Dança do Ventre X Incontinência Urinária
abril 19, 2017
Fascite Plantar em Bailarinos
outubro 31, 2018
Exibir tudo

PILATES & DANÇA DO VENTRE

Você sabia? Na dança do ventre como em qualquer outro tipo de atividade física, é de extrema importância que o bailarino e/ou esportista faça uma preparação física e treinamento de reforço muscular para que não haja estresse corporal e lesões decorrentes da prática excessiva sem uma musculatura adequadamente preparada, isso não significa que necessariamente tenha que se optar por uma academia e treinamento de força, hoje em dia existem diversas atividades que podem ser escolhidas de acordo com o gosto de cada pessoa. As lesões que podem decorrer por falta de preparo físico que vão de torções e câimbras até hérnias de disco e espondilólises. O reforço muscular prepara a musculatura a ser trabalhada para que tenha um melhor aproveitamento da mesma sem que haja um risco ao exercitá-la, o que também por consequência acaba melhorando a execução de movimentos como: melhora da amplitude de movimento (maior alongamento), aumento da força, e ajuda com que os movimentos saiam de forma mais eficazes. Uma das possibilidades de preparo físico para as práticas a serem executadas é o Pilates solo, que o (a) professor (a) pode utilizar desse meio antes de começar a aula em si. Alguns exercícios são simples de fácil compreensão, podendo assim, ir aumentando a dificuldade com o passar do tempo e melhora da execução de cada movimento. Vejamos abaixo alguns exercícios que podem ser utilizados no início de uma aula de dança do ventre:

Swan:

Este exercício se baseia no alongamento da cadeia anterior que englobam os músculos abdominais, muito utilizado em todo o processo de execução dos movimentos orientais. Ao mesmo tempo, ele compensa a postura posterior, onde alivia a tensão que será trabalhada com o encaixe de quadril durante a aula de dança.

Open Book   :

O exercício a seguir trabalha especificamente os movimentos de rotação da coluna, que é muito utilizado durante a prática da dança do ventre. Na execução deste exercício a bailarina está deitada no chão, onde assim, não gera carga compressiva no local da rotação. Exercício ótimo para alongamento e preparo da musculatura e vértebras para a prática da dança, aquecendo a região que será trabalhada durante a aula.

Spine Twist:

Este exercício também tem a intenção de trabalhar a rotação da coluna, mas agora em comunhão com o alongamento da cadeia posterior da perna, onde a bailarina irá se manter em extensão de joelho e flexão de quadril, mantendo a coluna alinhada sem que haja uma hiperlordose (curvatura acentuada da coluna para frente) ou uma cifose (curvatura acentuada da coluna para trás). Ao executar este exercício, os benefícios para a prática de rotações de quadril e peito são benéficos, ao mesmo tempo que gera um maior alongamento dos membros inferiores.

Criss Cross:

Este exercício é de maior dificuldade pois envolve força da musculatura abdominal e de membros inferiores. Muito importante para reforçar a região pélvica e do abdômen que são bastante trabalhadas na dança árabe, também trabalha a resistência e força dos membros inferiores, já os preparando para a prática da aula.

Quadrupede:

Exercício de muita percepção, que trabalha a resistência e concentração da bailarina. Muito eficaz para movimentos de equilíbrio e foco de peso no abdômen durante os movimentos de dança a serem realizados, como: giros, deslocamentos, meia ponta, entre outros, pois trabalha a concentração do peso na região abdominal, muito presente durante a prática dos movimentos da dança do ventre, bem como em outras modalidades de dança.

Todos os exercícios e outros que não citei aqui que também podem ajudar na prática da dança  devem ser avaliados e corrigidos simultaneamente com a prática dos mesmos. Muito importante que o professor tenha o mínimo de conhecimento destes exercícios, bem como gerar uma consciência da bailarina sobre os movimentos executados. Para maiores informações consultar um fisioterapeuta ou um educador físico.

1 Comentário

  1. Taís Pereira disse:

    Maravilhoso esse post, com certeza vou aplicar em minhas aulas. Vai ser tão bom pra mim quanto para minhas alunas. Amei!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *